Conheça também nossas redes sociais: icon facebook icon twitter icon flickr 

Sexta, 22 Março 2013 13:43

Horto medicinal relógio do corpo humano

O Horto Medicinal: Relógio do Corpo Humano é uma metodologia de trabalho desenvolvida pela EMATER/RS-ASCAR e com concretização pela Pastoral da Saúde e pelo Escritório Municipal da EMATER-RS/ASCAR de Putinga/RS. Surgiu da necessidade de conhecer mais as plantas medicinais utilizadas pelas famílias e de reuni-las em um único local. O Horto oferece segurança na produção das plantas medicinais, livres de agroquímicos, animais e contaminantes, didaticamente serve de suporte do conhecimento, facilita o acesso da comunidade, preserva o ambiente e as espécies e promove a qualificação das atividades.
Publicado em Estudos e Pesquisas
O Brasil apresenta muitos problemas na saúde, apesar dos avanços que o SUS proporcionou. Estes problemas são mais evidentes em comunidades carentes. Um deles é a falta de medicamentos para tratar as doenças mais prevalentes que, por sua vez, poderiam ser evitadas com medidas simples, o que não ocorre devido à desinformação das pessoas. O uso das plantas medicinais representa alternativa terapêutica eficaz, segura e acessível à população, notadamente àquelas pessoas que não podem comprar medicamentos
Publicado em Trabalhos Acadêmicos
A fitoterapia e o uso de plantas medicinais fazem parte da prática da medicina popular, que complementa o tratamento usualmente empregado para a população de menor renda. O trabalho analisou o conhecimento de gestores e profissionais de saúde que atuam na atenção primária (APS), sobre fitoterapia, nos municípios de Cascavel e Foz do Iguaçu, Paraná.
Publicado em Artigos
O objetivo preliminar desse estudo foi levantar, na Internet e em artigos científicos, as propriedades terapêuticas, comprovadas, de algumas plantas medicinais cultivadas no projeto com a finalidade de coletar informações para a elaboração de folhetos educativos a serem distribuídos para essa comunidade.
Publicado em Artigos
O presente estudo teve como objetivo avaliar o conhecimento sobre o uso de plantas medicinais e medicamentos fitoterápicos pelos profissionais da área de saúde e população de Anápolis, GO, tendo como embasamento a Portaria nº 971, de 3 de maio de 2006 do Ministério da Saúde que aprova a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) no Sistema Único de Saúde.
Publicado em Trabalhos Acadêmicos
Pagina 6 de 6