Conheça também nossas redes sociais: icon facebook icon twitter icon flickr 

De 16 a 19 de setembro, em Goiânia/GO, será realizado o 23º Simpósio de Plantas Medicinais do Brasil. O evento bienal, organizado pelo Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Goiás em parceria com outros departamentos, é destinado a estudantes, pesquisadores e profissionais atuantes ou interessados em plantas medicinais e medicamentos fitoterápicos, nos seus mais variados aspectos.

Nesta edição, que tem como tema “Da Etnofarmacologia à Biotecnologia no Desenvolvimento de Medicamentos à Base de Plantas Medicinais”, serão discutidos os principais avanços e desafios para o desenvolvimento de produtos farmacêuticos de origem vegetal (fármacos, medicamentos, cosméticos funcionais), a importância dos estudos etnobotânicos e etnofarmacológicos, entre outros temas.

O evento contemplará as seguintes áreas: farmacologia pré-clínica e clínica, fitoquímica, biotecnologia, controle de qualidade, etnobotânica, etnofarmacologia, ética em pesquisa, desenvolvimento tecnológico, discutidos em minicursos, mesas redondas, conferências, sessões coordenadas (comunicações orais) e apresentações de painéis, com convidados de renome nacional e internacional.

Mais informações pelo site: http://eventos.ufg.br/SIEC/portalproec/sites/gerar_site.php?ID_SITE=7661

Publicado em Notícias
No município de IgarapéMiri, como em todo o estado do Pará, é comum o uso de plantas medicinais para o tratamento de muitas doenças. Da mesma maneira, em vários estados do país se têm registrado programas oficiais de plantas medicinais e para mapear as espécies vegetais utilizadas na fitoterapia popular aplicamse metodologias etnoorientadas tais como a etnobotânica e a etnofarmacologia, principalmente.
Publicado em Estudos e Pesquisas
Partindo do interesse do grupo em dialogar com a comunidade e a possibilidade de contribuir para a valorização das diferentes formas de conhecimento, os objetivos deste trabalho foram: i) realizar estudo etnofarmacológico de espécies utilizadas como medicinais pela comunidade rural “Assentamento XX de Novembro”, localizada no município de Cordeirópolis-SP; ii) avaliar o modo de gerir saúde e doença em relação aos conhecimentos médicos tradicional e moderno na comunidade; e iii) propor trabalho educativo para uso terapêutico seguro e eficaz da plantas. A pesquisa baseou-se em métodos antropológicos e observação participante, através de entrevistas com 30 informantes não-especialistas da comunidade.
Publicado em Trabalhos Acadêmicos
Esta pesquisa insere-se no campo da etnofarmacologia e utiliza, como fonte de dados, informações de gestantes usuárias, ou não, de fitoterápicos. O objetivo foi o de analisar representações formadas sobre o uso de plantas medicinais por gestantes em tratamento ambulatorial. Na perspectiva metodológica, assinala-se a natureza qualitativa do estudo e o emprego da análise de conteúdo, na perspectiva bardiniana.
Publicado em Artigos
A Etnofarmacologia é uma ciência multidisciplinar que estuda a diversidade biológica e cultural através do uso das plantas no tratamento de doenças; junto à Etnobotânica, estuda ainda a relação entre o homem e a flora, procurando esclarecer como a cultura compreende, interpreta e se relaciona às plantas em seu ambiente. O grupo do Laboratório de Produtos Naturais, do IB da Unicamp, tem se dedicado à pesquisa de compostos vegetais com potencial atividade medicinal, selecionados através da etnofarmacologia.
Publicado em Trabalhos Acadêmicos