Conheça também nossas redes sociais: icon facebook icon twitter icon flickr 

O presente trabalho descreve a análise fitoquímica, o isolamento dos constituintes majoritários e as atividades biológicas de Jacaranda cuspidifolia Mart., espécie pertencente à família Bignoniaceae, conhecida como caroba, jacarandá e bolacheira, comum no bioma Cerrado de Mato Grosso do Sul e usada na medicina popular como anti-inflamatória, antisifilítica e antigonorreica. Da análise do extrato hexânico de folhas por CG/EMS, RMN1 H e RMN13 C, foi obtida uma mistura contendo hidrocarbonetos de 15 carbonos (pentadecano), 17 carbonos (heptadecano) e 20 carbonos (icosano).
Publicado em Estudos e Pesquisas
Embora a diversidade cultural seja um traço fundante da cultura brasileira, a relação com saberes, técnicas e conhecimentos medicinais oriundos de comunidades não-hegemônicas ainda é preconceituosa, orientada pelo viés redutor da ciência moderna, gerando um empobrecimento do acervo cultural e a imposição de modelos exógenos, sem vínculos de pertencimento com os povos dos lugares. Neste trabalho, são discutidas as relações do homem com a saúde e o corpo - resultantes das interações entre cultura e natureza -, que manifestam epistemologias e técnicas singulares, historicamente situadas, cuja compreensão torna-se enriquecedora para a humanidade.
Publicado em Estudos e Pesquisas
A investigação sobre a cultura das ervas entre moradores de um centro urbano como o Rio de Janeiro, em feiras-livres de diferentes bairros, no Mercadão de Madureira e numa favela da periferia revelou um dos modos como a sociedade se relaciona com a natureza. As práticas de cura com ervas estudadas - produto e resumo de intercâmbios, relações culturais e valores - têm no conceito de "química" da erva sua expressão mais precisa na descrição dos entrevistados.
Publicado em Trabalhos Acadêmicos
Este documento apresenta informações sobre as indicações medicinais e as formas de preparo de plantas medicinais utilizadas na terapêutica etnoveterinária praticada na Ilha do Marajó, Amazônia Oriental, Brasil. Esse trabalho apresenta também as descrições botânicas detalhadas das principais espécies utilizadas.
Publicado em Estudos e Pesquisas
Para complementar a soroterapia em acidentes ofídicos, muitas plantas da medicina popular estão sendo estudadas por sua grande quantidade de compostos químicos e atividades farmacológicas. Esta revisão apresenta os aspectos de ofidismo no Brasil, características das serpentes e peçonhas botrópicas, soroterapia e plantas medicinais utilizadas como antiofídicas.
Publicado em Artigos
Quarta, 15 Maio 2013 22:13

Uso e Conservação da Biodiversidade

O presente Caderno se inicia com a apresentação de uma ilustração indicativa da abrangência e da diversidade das experiências de uso e conservação da biodiversidade no país identificadas no “Mapa das Expressões da Agroecologia”. A segunda parte da publicação está subdividida em três capítulos: Sementes; Plantas Medicinais; e Sistemas Agroflorestais e Uso Múltiplo da Floresta.
Publicado em Cartilhas
Neste trabalho, são discutidas as relações do homem com a saúde e o corpo - resultantes das interações entre cultura e natureza -, que manifestam epistemologias e técnicas singulares, historicamente situadas, cuja compreensão torna-se enriquecedora para a humanidade. Aborda-se, também, a pluralidade das misturas etno-culturais sobre o corpo, sob o ponto de vista da produção cultural brasileira e das tradições históricas presentes no processo histórico de sua constituição.
Publicado em Trabalhos Acadêmicos
As plantas medicinais são elementos que constituem parte da biodiversidade e são largamente utilizadas desde os primórdios da civilização por vários povos e de diversas maneiras. Atualmente, cerca de 80% da população utiliza recursos da medicina popular para tratamento de alguma doença, sendo que os conhecimentos das técnicas utilizadas e o emprego são transmitidos por gerações de forma oral. Estas informações são preocupantes no meio científico, pois pouco se sabe sobre a confiabilidade e segurança do uso da maioria das plantas medicinais.
Publicado em Artigos
O uso de plantas medicinais pela população brasileira é prática tradicional, sendo muitas vezes o único recurso utilizado na atenção básica de saúde. O uso terapêutico dessas plantas envolve várias etapas da cadeia produtiva, sendo a procedência, coleta, secagem, armazenamento, comércio, modo de preparo pelo usuário e uso. O objetivo desse trabalho documental, de caráter exploratório, foi levantar a produção científica existente sobre os problemas associados a cada uma dessas etapas e discutir as questões relacionadas à carência de estudos para comprovar a eficácia farmacológica e a ausência de riscos toxicológicos, bem como a prática de autodiagnóstico.
Publicado em Estudos e Pesquisas
Pagina 1 de 2