Conheça também nossas redes sociais: icon facebook icon twitter icon flickr 

O projeto Estruturante de Cosméticos de Base Florestal da Amazônia, realiza nos dias 28 e 29 de abril de 2015, o II SEMINÁRIO DE COSMÉTICOS DE BASE FLORESTAL DA AMAZÔNIA. Durante o evento será apresentado a Rede de Conhecimento do Segmento de Cosmético da Região Amazônia - banco de dados e resultados alcançados, além de propiciar um momento para discussão de outros temas inerentes ao Projeto Estruturante. O Seminário reunirá especialistas do governo federal, iniciativa privada, pequenos negócios e sociedade civil organizada. A programação traz temas como: mercado de cosmético e biodiversidade; desafios e potenciais do mercado de cosméticos e a cadeia produtiva para cosméticos na Amazônia. 

Publicado em Notícias

Amazônia brasileira oferece um apreciável potencial de plantas com propriedades terapêuticas, embora a maioria seja pouco conhecida. Dessa forma, com o objetivo de verificar a potencialidade nutricional de ervas medicinais, determinou-se a concentração de Ca, Mg, Fe, Cu e Zn nas folhas e nos chás das espécies: Piper callosum Ruiz & Pav., Piperaceae, Mikania lindleyana DC., Asteraceae e Arrabidaea chica (Humb. & Bonpl.) B. Verl., Bignoniaceae.

Publicado em Estudos e Pesquisas

Jatropha gossypiifolia L. (Euphorbiaceae), conhecida no Pará como pião-roxo, é utilizada no tratamento de hemorróidas, queimaduras, dores estomacais, entre outras doenças. Diante da importância do vegetal na região torna-se necessária a sua investigação visando contribuir para o seu aproveitamento no desenvolvimento de fitoterápicos. Para tanto, buscou-se determinar o perfil cromatográfico do extrato etanólico bruto (EEB), por cromatografia de camada delgada (CCD) e por cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE), o teor de flavonóides totais e dos flavonóides isolados no extrato.

Publicado em Estudos e Pesquisas
No município de IgarapéMiri, como em todo o estado do Pará, é comum o uso de plantas medicinais para o tratamento de muitas doenças. Da mesma maneira, em vários estados do país se têm registrado programas oficiais de plantas medicinais e para mapear as espécies vegetais utilizadas na fitoterapia popular aplicamse metodologias etnoorientadas tais como a etnobotânica e a etnofarmacologia, principalmente.
Publicado em Estudos e Pesquisas
No início de 1996, pesquisadores do Programa Pobreza e Meio Ambiente na Amazônia visitaram as aldeias Kayapó A'Ukre e Pykanu no sul do estado do Pará - Brasil. Essas expedições também objetivaram resgatar a tradição fitoterapêutica kayapó e identificar espécies vegetais com potencial farmacêutico.
Publicado em Estudos e Pesquisas